Informação científica

A regeneração óssea guiada (ROG) é um procedimento cirúrgico que usa materiais enxertados e membranas como barreira para estimular e orientar o crescimento de novo osso em defeitos.

Osso autógeno e/ou um biomaterial é colocado em uma área com osso deficiente mantendo o espaço e estimulando a formação de novo osso. As membranas colocadas acima do defeito preenchido previnem a permeação de tecido mole.

A técnica de ROG é usada, por exemplo, para restaurar osso em caso de defeitos tipo fenestração ou deiscência ao redor do implante, para compensar deficiências maiores do maxilar ou para evitar a reabsorção óssea após a extração de dente em alvéolos deficientes.


Por que usar um substituto ósseo ao invés de enxerto ósseo autógeno?

O osso autógeno estimula a formação de novo osso e, consequentemente, parece ser o material de enxerto de eleição. Contudo, a necessidade de coletar osso do paciente causa dores e aumenta o tempo cirúrgico e de recuperação. Além disso, o osso autógeno é sujeito, até certo ponto, a reabsorção1.

Os biomateriais são uma valiosa alternativa ao osso autógeno com várias vantagens. Os materiais de substituto ósseo Geistlich evitam submeter o paciente à coleta dolorosa de osso, constituem um suporte estável para a formação de osso e ajudam a manter a estabilidade de volume a longo prazo devido à sua baixa taxa de reabsorção2. Por essas razões, Geistlich Bio-Oss® é o substituo ósseo usado com maior frequência em odontologia3,4.

"ROG com biomateriais Geistlich é uma terapia bem sucedida do ponto de vista estético e funcional com um alto grau de previsibilidade e baixo risco de complicações estéticas."
Prof. D. Buser, Berne, Suíça

 

Por que usar uma membrana como barreira?

O uso de membrana garante uma regeneração descomplicada na área protegida e aprimora consideravelmente a regeneração óssea5,6.

Mais de 16 anos de experiência clínica mostraram que uma membrana de colágeno natural tal como Geistlich Bio-Gide® constitui uma barreira ideal, assegurando uma integração tecidual ideal7,8 e uma cicatrização sem complicações9. Não é necessária remoção cirúrgica porque a membrana é reabsorvida pelo organismo.

Geistlich Bio-Oss® e Geistlich Bio-Gide® são os produtos mais frequentemente usados em procedimentos regenerativos tal como o enxerto ósseo menor1,2.

Eles garatem

  • Formação óssea confiável10-15.
  • Excelente osseointegração e preservação do volume a longo prazo12,16,17.
  • Taxa de sobrevivência do implante a longo prazo18.    
  • Cicatrização sem complicações9.
  • Excelente resultado estético19.


Os biomateriais Geistlich são confiáveis e facilitam os procedimentos mesmo para cirurgiões menos experientes.

 

Referências:

  1. Jensen T, et al.: Clin Oral Implants Res 2012; 23(8): 902-10.
  2. Orsini, G, et al.: Oral Dis 2007; 13(6): 586-93.
  3. iData Research Inc., US Dental Bone Graft Substitutes and other Biomaterials Market, 2011.
  4. iData Inc., European Dental Bone Graft Substitutes and other Biomaterials Market, 2012.
  5. Perelman-Karmon M, et al.: Int J Periodontics Restorative Dent 2013; 32(4): 459-65.
  6. Wallace SS, et al.: Int J Periodontics Restorative Dent 2005; 25(6): 551-59.
  7. Schwarz F, et al.: Clin Oral Implants Res 2006; 17: 403-09.
  8. Schwarz F, et al.: Clin Oral Implants Res 2008; 19(4): 402-15.
  9. Becker J, et al.: Clin. Oral Implants Res 2009; 20(7): 742-93.
  10. Aghaloo TL, Moy PK.: Int J Oral Maxillofac Implants 2007; 22: 49-70.
  11. Orsini G, et al.: J Biomed Mater Res. B: Appl Biomater 74B, 2005; 448-57.
  12. Piattelli M, et al.: Int J Oral Maxillofac Implants 1999; 14: 835-40.
  13. Orsini G, et al.: Oral Diseases 2007; 13: 586-93.
  14. Traini T, et al.: J Periodontol 2007; 78: 955-61.
  15. Degidi M, et al.: Clin Implant Dent Relat Res 2009; 11(3): 178-82.
  16. Sartori S, et al.: Clin Implants Res 2003; 14: 369-72.
  17. Maiorana C, et al.: Int J Periodontics Restorative Dent 2005; 25: 19-25.
  18. Jung RE, et al.: Clin Oral Implants Res 2013; 24(10): 1065-73.
  19. Buser D, et al.: J Periodontol 2011; 82(3): 342-49.

De_produtos.jpg
Débora Furlani
Gerente de Marketing