Regeneração do tecido mole

A regeneração do tecido mole tem assumido cada vez mais importância na restauração da funcionalidade e da estética.

Os materiais habitualmente usados na regeneração do tecido mole são enxertos gengivais autógenos livres e enxertos de tecido conjuntivo, mas a coleta de tecido mole do palato é dolorosa, tecnicamente exigente e demorado.

Os produtos de tecido mole prontos para o uso como a Geistlich Mucograft® e Geistlich Mucograft® Seal oferecem mais vantagens em relação aos enxertos autógenos coletados do palato.

  • A renúncia à uma área doadora significa menos dor1,2, morbidade3 e tempo de cirurgia1,2,3.
  • Textura natural e cor similares ao tecido natural circundante6,7.
  • Cicatrização do tecido mole mais rápida em fases precoces da cicatrização da ferida5.

Geistlich Mucograft® é indicada para

  • cobertura de recessões ao redor do dente
  • ganho de tecido queratinizado ao redor de dentes ou implantes

Geistlich Mucograft® Seal é indicada para

  • selamento alveolar no tratamento de alvéolos pós-extração

Geistlich Mucograft® e Geistlich Mucograft® Seal constituem uma alternativa a enxertos autógenos para regeneração do tecido mole e previnem a morbidade da área doadora.1,2

 

Referências:

  1. Sanz M, et al.: J Clin Periodontol 2009; 36(10): 868-76.
  2. Geistlich Mucograft® Seal Advisory Board Meeting Report, 2013. Data on file, Geistlich Pharma AG, Wolhusen, Switzerland.
  3. Griffin TJ, et al.: J Periodontol 2006; 77(12): 2070-79.
  4. Lorenzo R, et al.: Clin Oral Impl Res 2012; 23(3): 316-24.
  5. McGuire MK & Scheyer ET: J Periodontol 2010; 81(8): 1108-17.
  6. Nevins M, et al.: Int J Periodontics Restorative Dent 2011; 31(4): 367-73.


    Marcello_140.jpg
    Luis Marcelo Calderero
    Gerente de PMCS