Clinical Evidence - AMIC in the Hip

Como funciona o Chondro-Gide®

Chondro-Gide® fornece uma cobertura protetora e mantém no lugar as células liberadas pela estimulação medular do osso subcondral ou introduzidas dentro do defeito. É um complemento para tratamentos regenerativos para lesões condrais e osteocondrais. Enquanto mantém as células dentro do defeito nos estágios iniciais do processo de cicatrização, o Chondro-Gide® é reabsorvido aproximadamente entre 1 a 4 meses1 e é substituído por tecido novo.

 

Vantagens de Longo Prazo de AMIC® Chondro-Gide® vs. Micro Fraturas.

O uso do Chondro-Gide® no quadril está bem estabelecido. Dados de pós-operatório acima de 8 anos claramente demonstram as vantagens de longo prazo de AMIC® Chondro-Gide® comparado a micro fraturas isoladas nos defeitos acetabulares2,3,4. Em um estudo comparando micro fraturas com AMIC® Chondro-Gide®, De Girolamo et al.3,5 investigou 109 pacientes. Pacientes com defeitos condrais no quadril associados com impacto femoroacetabular, foram tratados com AMIC Chondro-Gide® ou micro fraturas. Não houve diferença significante de idade ou tamanho de lesão entre os dois grupos de pacientes.

 

 

AMIC® vs MACI®

Um estudo de 5 anos de Mancini e Fontana comparou os resultados das técnicas AMIC® Chondro-Gide® e MACI (Membrana + implante de condrócitos autólogos) para o tratamento de defeitos condrais acetabulares de tamanho médio.5 AMIC oferece benefícios adicionais pelo fato de ser um procedimento de único tempo cirúrgico, minimamente invasivo que pode reduzir o tempo de tratamento total e minimizar morbidade.

Para mais detalhes sobre técnicas cirúrgicas de Chondro-Gide® e insights clínicos, baixe o arquivo.

 

References

  1. Chondro-Gide® IFU 2019, Geistlich Pharma AG
  2. FICKERT, S. et al., 2017, Biologic Reconstruction of Full Sized Cartilage Defects of the Hip: A Guideline from the DGOU Group “Clinical Tissue Regeneration” and the Hip Committee of the AGA. Zeitschrift für Orthop.die und Unfallchirurgie. 2017. Vol. 155, no. 06, p. 670-682. DOI 10.1055/s-0043-116218. Georg Thieme Verlag KG (Guideline).
  3. FONTANA, A. and DE GIROLAMO, L., 2015, Sustained 5-year benefit of autologous matrix-induced chondrogenesis for femoral acetabular impingement-induced chondral lesions compared with microfracture treatment. The Bone & Joint Journal. 2015. Vol. 97-B, no. 5, p. 628-635. DOI 10.1302/0301-620x.97b5.35076. British Editorial Society of Bone & Joint Surgery (Clinical study).
  4. KAISER, N., et al. Clinical results 10 years after AMIC in the knee. Swiss Med Wkly, 2015, 145 (Suppl 210), 43S. (Clinical study).
  5. DE GIROLAMO, L., et al., 2018, Acetabular Chondral Lesions Associated With Femoroacetabular Impingement Treated by Autologous Matrix-Induced Chondrogenesis or Microfracture: A Comparative Study at 8-Year Follow-Up. Arthroscopy: The Journal of Arthroscopic & Related Surgery. 2018. Vol. 34, no. 11, p. 3012-3023. DOI 10.1016/j.arthro.2018.05.035. Elsevier BV (Clinical study).
  6. MANCINI, D., and FONTANA, A., 2014, Five-year results of arthroscopic techniques for the treatment of acetabular chondral lesions in femoroacetabular impingement. International Orthopaedics. 2014. Vol. 38, no. 10, p. 2057-2064. DOI 10.1007/s00264-014-2403-1. Springer Science and Business Media LLC (Clinical study).

 

Dr. Sanja Saftic
International Product Manager