Orthoss®

Orthoss® é uma matriz óssea semelhante à estrutura da fase mineral do osso humano.

É derivado de osso bovino altamente purificado e produzido na Suíça, seguindo um rigoroso processo de fabricação para garantir sua segurança e qualidade.

Orthoss® conta com uma estrutura exclusiva de poros, formada por microporos e macroporos. Cada um atua como um condutor para os elementos necessários ao novo crescimento ósseo – incluindo sangue.

Respaldado por mais de 25 anos de experiência, a matriz óssea Orthoss® oferece as propriedades osteocondutoras do osso hu­mano em uma apresentação conveniente e pronta para uso.1,2

O produto foi desenvolvido em colaboração com cirurgiões e tem amplo histórico global demonstrando a segurança do ma­terial em indicações ortopédicas.

Orthoss® tem sido usado em diversas aplicações ortopédicas e conta com uma estrutura otimizada que dá suporte à rege­neração óssea.

Como Orthoss Funciona

 

Substitutos Ósseos

Para reparar defeitos ósseos, o enxerto de osso autólogo huma­no ainda é amplamente considerado como padrão de ouro. Todavia, tanto em enxertos autólogos como em aloenxertos, há vários riscos conhecidos e desvantagens, in­cluindo o risco de transmissão de doenças, dor no sítio doador e disponibilidade ou qualidade limitadas do material. 7,8

Para garantir a qualidade e a segurança de um procedimento, a utilização de um substituto ósseo pode ser preferível. As tabelas abaixo comparam Orthoss® com os outros principais tipos de substitutos ósseos utilizados atualmente.3

O sistema de poros interconectados e a alta porosidade de Or­thoss® resulta em uma área de superfície interna significativa­mente maior do que outros substitutos de enxerto ósseo dis­poníveis e semelhante à parte mineral do osso autólogo.3

 

Disponível em bloco e grânulos

 

References:

  1. Schlickewei, W. et al. Hefte zur Unfallkunde,216,(1991).(Case series)
  2. Bereiter, H. et al. (1991). Hefte zur Unfallkunde,216.(Expert opinion)
  3. Data on file at Geistlich Pharma AG, Wolhusen, Switzerland.(Bench Test)
  4. Kouroupis, D. et al. (2013). J Orthop Res. 31(12): 1950–8.(In Vitro)
  5. Orsini, G. et al. (2005). J Biomed Mater Res B Appl Biomater. 74(1): 448–7.(Case series)
  6. Traini, T. et al. (2007). J Periodontol. 78(5): 955–61.(Case study)
  7. Nandi, SK. et al. (2010). Indian J Med Res. 132: 15–30.(Review)
  8. Kurien, T. et al. (2013). Bone Joint J. 95-B(5): 583–97. (Review)

  

Dr. Sanja Saftic
International Product Manager