Notícias

05. maio 2013

Fundação Osteology completa dez anos criando soluções

A Fundação Osteology comemorou dez anos de atividades no simpósio internacional em Mônaco A Geistlich Pharma e o Dr. Peter Geistlich criaram a fundação em 2003 para promover pesquisas e disseminar tecnologias em odontologia regenerativa. Desde então, a cooperação com pesquisadores, clínicas e indústria vem avançando e contribuindo para oferecer novas opções terapêuticas aos pacientes.

No Simpósio Internacional Osteology, realizado em Mônaco, foram organizadas reuniões e workshops que discutiram o progresso da fundação nos últimos dez anos. A Geistlich Pharma criou a fundação em parceria com o Dr. Peter Geistlich em 2003 para apoiar novas técnicas e produtos promissores, testando-os em clínicas e implementando-os na prática a fim de levar opções de tratamento melhores para os pacientes. A fundação promove o intercâmbio científico e a cooperação entre universidades e empresas na área de regeneração de tecidos orais, tendo como foco o incentivo a pesquisas na área de odontologia regenerativa.

Bases para novos conceitos terapêuticos
Nos dez anos de trabalhos da fundação, o CEO Paul Note concluiu que as metas vêm sendo atingidas “e até superadas.” Hoje a fundação é uma instituição independente e com credibilidade, que se tornou uma das principais incentivadoras de inovação na área de regeneração de tecidos orais.“Hoje a fundação promove simpósios em que compartilha conhecimentos científicos, que podem ser utilizados por profissionais de saúde para cuidar de seus pacientes.” Em seus projetos de desenvolvimento, a fundação encontrou necessidades, oportunidades e potencial, o que permitiu identificar novas áreas para pesquisas e levar aos profissionais de saúde as soluções baseadas em evidências de que necessitam. Com suas atividades visando a melhorar a qualidade das pesquisas, a fundação produz novos conhecimentos, criando bases sólidas para que a indústria possa desenvolver conceitos terapêuticos cientificamente válidos.

Novas soluções para a prática clínica

Os estudos da Fundação Osteology permitiram, por exemplo, evitar que alguns pacientes precisassem de uma intervenção cirúrgica separada para colher tecidos para procedimentos de regeneração de tecidos moles. Em vez de colher tecidos autólogos, pode-se utilizar uma matriz de colágeno natural. Em outro estudo, foram analisadas intervenções clínicas para tratamento de inflamações envolvendo implantes, cujos resultados já estão sendo utilizados na prática clínica. Outro estudo patrocinado pela Fundação Osteology mostrou que a utilização de blocos ósseos no momento em que o material de substituição óssea e a membrana colágena são colocados ajuda a reduzir a atrofia óssea no local.  Este novo procedimento já foi incorporado à prática clínica.